Homem preocupado com o cabelo

A alopecia androgênica é considerada a forma mais comum de calvície masculina. A natureza da doença é hereditária, associada a um excesso do hormônio sexual masculino diidrotestosterona. Consequentemente, essa forma de calvície é diagnosticada principalmente em uma metade forte da humanidade, mas às vezes a queda de cabelo do tipo masculino também é encontrada nas mulheres. 

A alopecia androgênica nos homens se presta bem ao tratamento nos estágios iniciais, mas a calvície idealmente preventiva pode ser evitada por medidas preventivas oportunas para manter o cabelo saudável.

Médicos – tricologistas estão tratando cada vez mais jovens (até 30 anos) que sofrem de manifestações de alopecia e, com idades entre 40 e 50 anos, cada segundo homem está enfrentando uma perda irrevogável de cabelo. Para que o tratamento seja eficaz, é necessário descobrir a causa exata da patologia e conhecer o mecanismo da doença. 

Vamos descobrir em quais sintomas alarmantes você precisa prestar atenção e se familiarizar com mais detalhes com os métodos de tratamento da alopecia androgenética.

Homem fazendo transplante de cabelo
Homem fazendo transplante de cabelo

O mecanismo da doença

As causas da alopecia androgenética nos homens estão associadas às características do contexto hormonal. Os seguintes fenômenos causam perda de cabelo:

  1. Altos níveis do hormônio di-hidrotestosterona no sangue;
  2. Hipersensibilidade dos folículos capilares a esse hormônio;
  3. Ativação de uma enzima específica (5-alfa redutase), que converte testosterona em di-hidrotestosterona.

Os processos acima no corpo de um homem podem desencadear os seguintes fatores provocadores:

  • Predisposição hereditária para a doença;
  • Patologia crônica de órgãos internos (sistema geniturinário, trato gastrointestinal);
  • Focos de infecção no corpo;
  • Tomando medicamentos;
  • Nutrição inadequada e desequilibrada;
  • Deficiência de vitamina;
  • Adesão a maus hábitos (álcool, tabagismo);
  • Estresse longo.

Como a principal causa da alopecia tipo androgenética é considerada hormonal, considere o mecanismo de ação do hormônio di-hidrotestosterona no cabelo.

Os folículos capilares são equipados com receptores especiais sensíveis à ação dos hormônios. Assim, a influência do hormônio estrogênio feminino estimula os folículos capilares e promove o crescimento capilar. A influência dos andrógenos (hormônios masculinos), pelo contrário, suprime a fase ativa do crescimento e contribui para a queda de cabelo. O cabelo desbota gradualmente, torna-se quebradiço, opaco, cresce mal e cai intensamente.

Homem ficando careca
Homem ficando careca

Um alto nível de hormônios no corpo de um homem geralmente é um sinal hereditário. E se os parentes paternos imediatos sofrem de alopecia, o risco de perda de cabelo já em tenra idade aumenta significativamente. 

Conhecendo antecipadamente a predisposição genética, o homem deve monitorar cuidadosamente as condições dos cabelos e tomar medidas preventivas destinadas a fortalecê-las. Que sintomas alarmantes precisam ser tratados para não perder o momento e a tempo de procurar a ajuda dos profissionais? Considere os principais sintomas da calvície.

Alopecia androgênica em homens: sintomas característicos

A doença se desenvolve gradualmente e, a princípio, pode passar despercebida. Cuidado deve aumentar a perda de cabelo e sua condição. Se o cabelo ficar fino, opaco e o homem notar uma queda de cabelo na região parietal e temporomandibular, é necessário consultar um médico e realizar um exame completo para esclarecer o diagnóstico e prescrever o tratamento necessário. 

Especialistas identificam vários estágios principais característicos da alopecia androgênica:

  • 1ª etapa . Ela se manifesta como pequenas manchas na testa e nas têmporas, enquanto a borda frontal do cabelo se move gradualmente para dentro.
  • 2ª etapa . As manchas carecas lembram triângulos simétricos e avançam 2 cm mais profundamente no couro cabeludo.
  • 3ª etapa . Manchas carecas simétricas mais profundas se formam na testa e nas têmporas, e o processo de calvície nessa área se torna óbvio. A perda de cabelo começa na coroa e logo o couro cabeludo começa a brilhar através das áreas de afinamento da coroa.
  • 4ª etapa . Todas as três zonas de calvície (parietal e frontotemporal) tornam-se claramente visíveis e o processo de calvície nesse estágio se torna irreversível.
  • 5ª etapa . A borda entre as áreas da calvície é gradualmente apagada, elas aumentam de tamanho e a rarefação dos cabelos torna-se em forma de ferradura.
  • 6ª etapa . A expansão das áreas parietais e frontotemporais da calvície é gradualmente observada e, eventualmente, elas se fundem.
  • 7ª etapa . O último grau de calvície, em que há completa perda de cabelo nas partes frontal, temporal e parietal da cabeça. Até o cabelo macio nessas áreas deixa de crescer, e a cabeça careca resultante se assemelha a uma ferradura. A perda de cabelo continua na região occipital, atrás das orelhas e no pescoço.
Homem careca
Homem careca

Diagnóstico

Ao entrar em contato com um especialista, você terá que passar por uma série de testes laboratoriais e de diagnóstico para determinar com precisão a verdadeira causa da patologia e obter o tratamento certo. Para avaliar o estado do sangue e estabelecer distúrbios hormonais, um especialista prescreverá vários exames laboratoriais. 

O paciente será submetido a um exame de sangue, determinará o nível de hormônios sexuais masculinos e examinará a função da glândula tireóide e o trabalho das glândulas supra-renais.

Além disso, são necessários vários estudos específicos sobre o cabelo, baseados em inspeção visual e tricoscopia (diagnóstico de cabelo por computador). O equipamento moderno usado no diagnóstico da alopecia é capaz de contar o número de cabelos saudáveis ​​e examinar os folículos capilares

O método de microscopia é amplamente utilizado, a estrutura da haste capilar é estudada e uma biópsia do couro cabeludo é realizada para estudos subsequentes de imunofluorescência.

Tratamento Alopecia

O tratamento da alopecia androgenética em homens deve ser abrangente. Os especialistas aplicam várias técnicas básicas:

  • Tratamento medicamentoso;
  • Procedimentos fisioterapêuticos;
  • O uso de meios alternativos (folclóricos);
  • Intervenção cirúrgica (transplante capilar).

A terapia antiandrogênica com a ajuda de medicamentos pode retardar significativamente o processo de perda de cabelo, mas não pode restaurar a densidade anterior do cabelo e devolver o cabelo perdido. Os seguintes medicamentos são considerados os mais eficazes:

  • Minoxidil A substância ativa do medicamento atua diretamente sobre os folículos capilares, aumentando a fase de crescimento capilar e contribuindo para o seu fortalecimento. A concentração da substância ativa nas preparações com minoxidil pode ser diferente (2% e 5%), o especialista deve escolher a opção mais adequada. O remédio deve ser usado regularmente, sem interrupção. O tratamento dos minoxidiomas é longo, o resultado é avaliado após seis meses de terapia intensiva. O medicamento não é adequado para todos os pacientes. Não pode ser usado para doenças inflamatórias do couro cabeludo, lesões mecânicas (cortes, abrasões) e patologias do sistema cardiovascular.
  • Finasterida. O medicamento é destinado à administração oral, está disponível na forma de comprimidos. O mecanismo de ação é baseado na supressão de uma enzima que estimula a produção de di-hidrotestosterona. Este medicamento antiandrogênico é tomado apenas sob a supervisão de um médico, pois pode provocar efeitos colaterais indesejáveis, como diminuição do desejo sexual (libido) e disfunção erétil. Portanto, ao mesmo tempo com este medicamento, o homem deve tomar estimulantes de potência (arginina, ioimba, etc.).

Outro método de terapia específica para a calvície masculina é reduzir a atividade da enzima 5-alfa redutase, sob a influência da qual o hormônio nocivo é formado. Esse método é considerado o mais progressivo, pois não causa graves violações por parte do sistema geniturinário masculino.

Desenho de pelo encravado
Desenho de pelo encravado

Nos últimos anos, surgiram novos medicamentos à base de ácidos graxos poliinsaturados que podem inibir a enzima que destrói os folículos capilares. Um efeito semelhante é possuído por preparações à base de zinco e vitamina B6.

Paralelamente à terapia medicamentosa, as sessões de fisioterapia são recomendadas:

  • Massagem (manual e a vácuo);
  • Darsonvalização;
  • Eletroforese;
  • Acupuntura;
  • Laser Therapy

O uso de um laser para calvície é considerado a técnica mais progressiva e eficaz. O impacto da radiação laser de baixa intensidade desencadeia os processos do metabolismo celular, melhora a microcirculação sanguínea e o fluxo de oxigênio e nutrientes para as raízes. Como resultado, os cabelos são fortalecidos, crescem melhor, tornam-se mais espessos e mais densos.

Nos casos em que métodos conservadores de tratamento não dão resultado, é oferecida ao homem uma operação de transplante capilar. O procedimento envolve o transplante de seu próprio cabelo em áreas carecas. O resultado final depende das características individuais do paciente. O cabelo de alguém se enraíza perfeitamente, outros desenvolvem posteriormente um processo de rejeição e outras complicações.

Remédios populares

Além do tratamento principal, os pacientes podem usar remédios populares, após consultar um médico e obter sua aprovação para realizar procedimentos em casa.

Especialistas aconselham esfregar óleos naturais (azeite, óleo de abacate ou gérmen de trigo) no couro cabeludo. Um bom efeito terapêutico é dado pela ingestão de decocções de ervas medicinais e pelo uso de máscaras com base nelas. Plantas como trevo, lúpulo, alfafa, sálvia e verbena são perfeitamente adequadas para esses fins. Todos eles contêm fitoestrógenos naturais, que têm efeitos benéficos sobre a pele e ajudam a fortalecer os cabelos.

Fontes:

Loreal Paris USA
Humblee and Me
The Every Girl
Glamour

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *